Pernambuco libera volta às aulas presenciais para as redes estadual e municipais a partir de 1º de março

Pernambuco liberou o retorno gradual das aulas presenciais nas redes públicas estadual e municipais para os estudantes do ensino fundamental e infantil. A retomada ocorre a partir de 1º de março, um ano depois da suspensão total devido à pandemia. O anúncio foi feito em pronunciamento transmitido pela internet, nesta quarta-feira (3). Entenda a volta às aulas em Pernambuco O retorno das aulas acontece em três etapas, uma a cada semana, e será opcional para os pais que decidirem enviar os filhos às escolas. A retomada, segundo o governo, ocorre em 1º de março para os alunos entre o sexto e nono ano. No dia 8 do mesmo mês, voltam os estudantes do primeiro e quinto ano. A partir do dia 15 de março, a autorização é para o ensino infantil. "Tivemos uma reunião com os secretários municipais de educação, apresentamos um cronograma de retomada das aulas presenciais, com protocolos validados pelo Comitê de Enfrentamento à Covid-19. Desde o dia 22 de fevereiro, nossos professores já estarão na escola", afirmou o secretário de Educação e Esportes, Marcelo Barros. A autorização é válida para as redes municipais de ensino e para as escolas da rede estadual que têm alunos de ensino fundamental e infantil. Na rede estadual, os alunos do ensino médio voltam às aulas no modelo híbrido, com aulas na internet e presenciais, na quinta-feira (4). A rede particular de ensino, por sua vez, foi autorizada a retomar desde outubro, com calendário letivo próprio. Segundo o secretário, todas as escolas deverão adotar medidas para evitar aglomerações, como a saída escalonada de estudantes das salas. Em escolas em que os estudantes têm necessidade de uso do transporte público, as aulas deverão ser realizadas com horários de entrada e saída fora do período de pico. "Os estudantes vão receber um kit com máscaras e os professores, além das máscaras, receberão os protetores faciais. Além disso, será verificada a temperatura de todos que estiverem chegando à escola. Nas escolas da rede estadual, foram instalados lavatórios de mão, depósitos de álcool em gel, sinalização e placas educativas sobre a obrigatoriedade do distanciamento social e uso de máscaras", disse o secretário.

 

Retomada ocorre no dia 1º para estudantes do sexto ao nono ano; dia 8 do mesmo mês, para alunos do primeiro ao quinto ano, e no dia 15, para o ensino infantil. Anúncio foi feito nesta quarta-feira (3).


Pernambuco liberou o retorno gradual das aulas presenciais nas redes públicas estadual e municipais para os estudantes do ensino fundamental e infantil. A retomada ocorre a partir de 1º de março, um ano depois da suspensão total devido à pandemia. O anúncio foi feito em pronunciamento transmitido pela internet, nesta quarta-feira (3).

Entenda a volta às aulas em Pernambuco
O retorno das aulas acontece em três etapas, uma a cada semana, e será opcional para os pais que decidirem enviar os filhos às escolas.

A retomada, segundo o governo, ocorre em 1º de março para os alunos entre o sexto e nono ano. No dia 8 do mesmo mês, voltam os estudantes do primeiro e quinto ano. A partir do dia 15 de março, a autorização é para o ensino infantil.

“Tivemos uma reunião com os secretários municipais de educação, apresentamos um cronograma de retomada das aulas presenciais, com protocolos validados pelo Comitê de Enfrentamento à Covid-19. Desde o dia 22 de fevereiro, nossos professores já estarão na escola”, afirmou o secretário de Educação e Esportes, Marcelo Barros.

A autorização é válida para as redes municipais de ensino e para as escolas da rede estadual que têm alunos de ensino fundamental e infantil. Na rede estadual, os alunos do ensino médio voltam às aulas no modelo híbrido, com aulas na internet e presenciais, na quinta-feira (4).

A rede particular de ensino, por sua vez, foi autorizada a retomar desde outubro, com calendário letivo próprio.

Segundo o secretário, todas as escolas deverão adotar medidas para evitar aglomerações, como a saída escalonada de estudantes das salas.

Em escolas em que os estudantes têm necessidade de uso do transporte público, as aulas deverão ser realizadas com horários de entrada e saída fora do período de pico.

“Os estudantes vão receber um kit com máscaras e os professores, além das máscaras, receberão os protetores faciais. Além disso, será verificada a temperatura de todos que estiverem chegando à escola. Nas escolas da rede estadual, foram instalados lavatórios de mão, depósitos de álcool em gel, sinalização e placas educativas sobre a obrigatoriedade do distanciamento social e uso de máscaras”, disse o secretário.

Com informações do G1