[FOTOS] Romonilson inaugura escola de 7 milhões em São José do Belmonte

O prefeito de São José do Belmonte, Romonilson Mariano, inaugurou neste sábado (19), a Escola Maria José Nóbrega de Figueiredo Moura, no Centro da cidade. A obra de R$ 7 milhões de reais foi construída com recursos próprios. Essa é a segunda grande obra entregue pelo gestor em uma semana. Há oito dias atrás, Romonilson entregou a população belmontense, um novo abatedouro público na ordem de R$ 1,7 milhões, esta realizada com recursos do governo do Estado com aporte do município.

No evento deste sábado, o prefeito Romonilson e a primeira-dama, Heliany Mariano, acompanhados do vice-prefeito, Antônio de Alberto, e a segunda-dama, Marta Carvalho, e o secretário municipal de Educação, Izaías Barros, receberam a visita da prefeita do Jati, Mônica Mariano, do prefeito de Verdejante, Haroldo tavares, dos ex-prefeitos de Belmonte e Serra Talhada, Marcelo Pereira e Luciano Duque, do secretário de Governo de Mirandiba, Francisco Falcão, representante do prefeito Evaldo Bezerra; vereadores, secretários, autoridades municipais, além do presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Município de São José do Belmonte, Joás Silva, e os diretores do EREMWAL, Altemar Matias “Mota”, e da Escola Técnica Estadual – ETE, Antônio Carlos.

Emocionado, Romonilson falou ao público e agradeceu a homenagem recebida por sua mãe, Maria José Nóbrega de Figueiredo Moura, o qual leva o nome da nova escola. Falou de investimentos e pediu ao servidores da Educação que cuidasse da nova escola para que ela tivesse o mesmo legado do Arcôncio Pereira, de formar grandes cidadãos.

A prefeita do Jati, Mônica Mariano, bastante emocionada, homenageou e contou a história de sua avó, Maria José, e pediu aos servidores da Educação que toda vez que fosse trabalhar na referida escola lembrasse do amor incondicional de sua avó pelas pessoas.

O secretário Izaías Barros, agradeceu, falou de desafios e que ele sua equipe estão prontos para melhorar ainda mais a Educação do município.

Já o ex-prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque, elogiou Romonilson pelo investimento dizendo que, “Nem Serra Talhada conseguiu fazer um investimento desse porte, com a construção uma escola no padrões FNDE como Belmonte conseguiu. Belo trabalho de Romonilson!”.

No final, Romonilson fez o gesto simbólico de inauguração, cortando a fita inaugural da escola. Em seguida, acompanhado da diretora, Anita Pádua, prefeito e comitiva conheceram as instalações da escola, onde almoçaram no refeitório, uma deliciosa refeição preparada pelas merendeiras locais.

Conheça a história de Maria José Nóbrega de Figueiredo Moura

Maria José Nóbrega de Figueiredo Moura nasceu em Mauriti – Ce, dia 30 de agosto de 1941.

A filha de Maria Nóbrega e Antônio Figueiredo, casou-se com o pernambucano José Mariano de Moura e teve 5 filhos.

Criou-se o mais velho, José Romovilson Mariano de Moura. Em seguida, teve Manoel, que veio a falecer, e as gêmeas Salete e Salomé, que infelizmente também faleceram e, por último, Francisco Romonilson Mariano de Moura.

Maria José era uma mulher batalhadora, agricultora, dona do lar e costureira. Morava nas Baraúnas, onde não tinha energia, nem água encanada. Não teve o luxo de ter uma geladeira ou um fogão a gás, mas tinha uma máquina de costura, onde costurava para seus moradores, fazendo caridade para as pessoas mais necessitadas.

Alegre, temente a Deus, generosa, preservava muito a educação dos filhos.
Por sua morada ser distante, o filho mais velho, foi estudar no Ceará, e seu filho caçula Romonilson, ficou na casa de tia Ilda, no Carmo, para poder estudar.

Maria José com sua generosidade e reconhecimento sempre disse o seguinte “meus filhos só se formaram por conta das boas amizades que tenho.” Era difícil para ela não conseguir educar um filho, porém era uma tarefa árdua e sofrida, por precisar se afastar de seus filhos cedo.

Ela tinha o costume de a noite ao receber a visita dos filhos e netos, forrar o chão do terreiro e levar seus netos para ver as estrelas e contar histórias, onde as risadas era o som que prevalecia.

Ela faleceu com 53 anos, no dia 5 de novembro de 1996, devido a um infarto. Além dos filhos, hoje ela tem 6 netos e 3 bisnetos.

Tenho certeza que hoje, estaria muito orgulhosa em ver um filho Prefeito em Belmonte e no mesmo período um neta Prefeita do Jati, não pela vaidade dos cargos, mas pelo orgulhoso trabalho que ambos vem fazendo pelas pessoas mais humildes dos dois municípios.

Hoje, ela recebe essa justa homenagem onde esse coração vermelho na marca da Escola simboliza o AMOR por aqueles que mais precisam, e que esse amor seja a base de toda educação e aprendizado que serão implantados nesse prédio.

Maria José foi exemplo de vida, de bondade, de amor.

Confira algumas fotos do evento:

Por Elson Jackson