USINA GIGANTE: Maior parque solar do Brasil será construído em São José do Belmonte

USINA GIGANTE: Maior parque solar do Brasil será construído em São José do Belmonte

Projeto solar prevê capacidade instalada de 1.100 MW, com aportes de R$ 3,5 bilhões

O grupo Solatio apresenta hoje projeto para construção do maior complexo de energia fotovoltaica do país, que exigirá investimento de R$ 3,5 bilhões. O empreendimento, que será levantado no município de São José do Belmonte, no sertão de Pernambuco, terá capacidade instalada de 1.100 megawatts (MW). Isso representa quase o tripo da capacidade da maior usina solar em funcionamento no Brasil, em Pirapora (MG), que também foi desenvolvida pela Solatio, com capacidade de 400 MW.

O anúncio do empreendimento será feito, no Recife, em evento com a presença do presidente da companhia, Pedro Vaquer, e o governador do Estado, Paulo Câmara (PSB). Bruno Schwambach, secretário de desenvolvimento econômico do Estado, adiantou ao Valor que a maior parte da capacidade de geração no complexo, cerca de 1.000 MW, será destinada a comercialização no mercado livre. Para tanto, a Solatio já fechou parceria com a comercializadora de energia Tradener.

O restante da capacidade (100 MW) será para atender a demanda no mercado regulado, fruto de um leilão que a empresa venceu em 2017.

No seu site no Brasil, a empresa informa que tem mais de 20 anos de experiência no setor fotovoltaico e mais de 120 projetos na Europa. A Solatio está no Brasil desde 2009. A companhia tem atualmente, no país, 1 GW de energia solar contratada e desenvolve projetos para mais 3 GW. Em 2016, ela tinha 31% do mercado brasileiro.

O complexo fotovoltaico em Pernambuco contará com sete usinas, que terão ligação direta com a rede de distribuição da Chesf, subsidiária da Eletrobras. A expectativa é de que a construção seja iniciada em julho e seja concluída em um prazo de um ano, com início do funcionamento previsto para agosto de 2020.

A Solatio arrendou uma área de 2.270 hectares em São José do Belmente a 67 famílias de baixa renda. O município fica próximo à fronteira com o Ceará, a quase 500 km do Recife, e tem pouco mais de 33 mil habitantes. De acordo com Schwambach, o empreendimento deve gerar cerca de 1.000 empregos durante a fase de construção e 400 dessas vagas devem ser preenchidas pela população local. “É muito importante a atração de investimentos desse porte para uma região carente de recursos”, disse o secretário.

O Estado de Pernambuco foi o primeiro a realizar um leilão de energia solar, ainda 2013, precendendo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Um ano antes, o Estado aprovou uma lei para estímulo do setor de energia renovável por meio de incentivo fiscal na forma de crédito presumido sobre o saldo devedor mensal do ICMS. Posteriormente, divulgou um atlas com o mapeamento das áreas com potencial de geração eólica, solar e híbrida (que mistura as duas fontes renováveis).

Apesar do pioneirismo, Pernambuco ainda é o décimo Estado no ranking de potência instalada de energia solar fotovoltaica, com capacidade de gerar 19 Megawatts (MW), 2,8% do potencial nacional, segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR). Com 148 MW em capacidade instalada, o Estado de Minas Gerais lidera a lista, seguido por Rio Grande do Sul (110,6 MW) e São Paulo (83,8 MW). No Nordeste, a liderança é, até o momento, do Ceará, com 23 MW.

O Brasil já ultrapassou a marca de 2 GW de potência operacional da fonte solar conectados na sua matriz elétrica. Para 2019, a entidade prevê que o setor vai superar a marca de 3 mil MW, atraindo R$ 5,2 bilhões de novos investimentos privados.

Por Marina Falcão – Valor Econômico

8 thoughts on “USINA GIGANTE: Maior parque solar do Brasil será construído em São José do Belmonte

  1. Nossa que boa notícia,pra nossa região.
    Saber que vai gera tantos empregos,tomara que eu possa fazer parte dessa equipe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *